10.8.04

“BENÇA, MÃE.”

Socorro! Sei lidar com quarentonas e suas carências. Enfrento amor sem guardanapo, mulher que não abre a porta do carro... Nunca precisei de gentilezas. Dispenso flores e presentes. Consigo administrar mentirosas, galinhas e comedoras profissionais. Acho charmosa uma chefe prepotente.
Nunca espero o telefonema do dia seguinte. Não aguardo ansiosamente um eu te amo.
Socorro! Sei lidar com meninas apressadas e pedidos de casamento. Elegantemente recuso alianças, presentes e viagens. Enfrento apaixonadas no primeiro sorriso. Recuso professoras envaidecidas.
Socorro! Dou sorrisos para o ‘gostosa’ do frentista, correspondo a olhar de sem-vergonha...entrego o telefone para a garota-insistente.
Socorro! Boicoto dedos inconvenientes, encaro deliciosamente megalomaníacas, casadas, solitárias, solteiras, namoradas e desquitadas, masoquistas.
“ BENÇA MÃE.”
Socorro! Não sei lidar com uma garota que pede a benção. Não enfrento sorriso gostoso e beijos no rosto.
Ando em dúvida: sou mulher de malandra ou medrosa?

2 comentários:

Jorge disse...

Socorro! Que menin@ safad@! @ noss@ doce Pati mandave mais no seu lado animal!! Irad@!

Pedro Teles disse...

Pati, obrigado por ter mudado o assunto. E pela classe ao fazê-lo. Diria mais: foi um prazer enorme (!!!) ter este texto aqui conosco.