20.12.04

Festas

Final de ano é esperança e generosidade ou é época de depressão? Estas ruas coalhadas de gentes, em busca de seus compulsórios presentes (e nós, entre elas), este burburinho de luzinhas diligentemente produzido pelas associações comerciais, esta vontade nas pessoas de serem melhores do que tem sido. Comércio, publicidade, solidariedade, amor. Este amálgama do pior e do melhor.
As Festas são assim:
uma espécie de resumo de nossa luta do ano todo
uma busca de humanidade dentro (e fora, e muito longe) dos ritos
o - ele, sim, santo - desafio nosso de todos os dias

5 comentários:

Anônimo disse...

Acho que o desafio é aceitar que nossa vida é assim:
um amálgama de coisas boas e ruins.
Abraço
Adorei descobrir que vcs têm um blog!compro o livro já faz alguns anos! Só fiquei triste que agora não tem mais os colantes!
Diogo
www.ocrepusculodatarde.zip.net

soneka disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
soneka disse...

vc tem msn pati? gostaria de ter contato com vc, moro em Tramandaí, e sou formada em educação física, ok?espero resposta, bjos. Ah Décio, gostaria de entra pro grupo da Tribo no blog se der ok? Grande abraço!

soneka disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Oi...achei muito legal o que está escrito nesse post..é muito verdade...
Parabéns pelo trabalho d vcs!!!
Beijos,Mell...
Site: http://www.himyfriends.blogger.com.br