4.9.04

No Such Thing as a Winnable War

Estivemos falando (Gastón e Jorge estiveram) sobre barbárie, estupidez, violência. Chechenos e russos estrapolam, com 350 mortos, a maior parte crianças.
In Europe and America, there's a growing feeling of hysteria.Conditioned to respond to all the threats
Para nós, que somos pais, a brutalidade é impensável. Atirar em crianças, quem conseguiria? E porquê? Clovis Rossi, da Folha, lembra Ernesto Sábato: os adultos são sempre culpados de alguma coisa, mas as crianças, que culpa podem ter as crianças?
Mr. Krushchev said "we will bury you".
I don't subscribe to this point of view.
It would be such an ignorant thing to do,
If the Russian love their children too
Mas isso é para nós, que somos pais. Para os amantes, a brutalidade é a morte do amado. O nome do comando que executou a ação na Rússia era Viúvas Negras: era composto por mulheres que perderam seus companheiros para a repressão russa.
We share the same biology.
Regardless of ideology.
E, assim, a replicação da dor se faz. As viúvas matam os filhos dos responsáveis. As crianças, desde sempre, aliás, passam a ter parte na culpa.
There's no such thing as a winnable war.
It's a lie we don't believe anymore.
Mr. Reagan says "we will protect you"
I don't subscribe to this point of view.
São alvejadas no Iraque, na Palestina, em Israel, no Afeganistão, em Oklahoma City. Servem para os adultos demonstrarem que estão dispostos a tudo. Reunem-se os antigos inimigos - China, EUA, Rússia - para nivelarem-se na equânime disposição de massacrar preventivamente. Como se o terror não tivesse raiz na dor.
We share the same biology,
Regardless of ideology.
What might save us me and you,
Is that the Russians love their children too.
E, no final, Sting tinha razão: o que pode nos salvar a todos é que, no meio disso tudo,
os russos
os chechenos
amam suas crianças
e seus companheiros
também

Um comentário:

Pedro Teles disse...

Não simpatizo com o Sting e com seu jeito condescendente. Também não gosto de sua música, embora ache que esta canção funciona como uma datação de carbono 14.
O teu texto é bonito, Décio, em que pese a ausência de uma contextualização para a crise dos balcãs. Realmente o massacre na escola ultrapassou todos os limites, e suscita esse tipo de resposta emocional da gente.
Ainda bem.